quarta-feira, 19 de maio de 2010

Passando uma camisa no Raio-X




Desde o meu primeiro estágio universitário aos 16 anos, já como garoto de programa (eu não vou explicar de novo que era GP de TV, right?), até pouquíssimo tempo atrás, eu sempre tive a obrigação de usar o visual mais “arrumadinho” (leia-se camisa de botão) nos meus ambientes de trabalho. 

A escolha da camisa adequada pra cada situação é quase sempre dúvida recorrente na cabeça dos homens. Antes de pensar na cor e grife, é importante prestar atenção em 3 detalhes básicos na costura e escolha da peça.

1. Camisas de bainha reta são ideais para usar fora com calça jeans.
2. Camisas manga curta com gravata ou paletó?  NO WAY! É pra ocasião Casual, SEMPRE!
3. Para saber se a camisa manga longa é casual (deu pra entender que se for casual tu não deves usar gravata, não é?!) ou social, é tão fácil que até os mais desligados vão gravar rapidinho:
              Se o tamanho estiver em Centímetros (38, 40, 42...) a camisa é social. Se estiver em tamanho (P, M, G ou 1, 2, 3...) é casual.

Wasn't it easy?  Let's move on…

Tecido: Algodão é o melhor sempre, mas se a tua camisa não puder ser de fio egípcio, as de loja de departamento Super funcionam e caem muito bem (Mas não garanto durabilidade no uso diário).
As com poliéster precisam de cuidado com a formação de bolinhas e mau-cheiro.  As de Lycra fazem bonito naquela balada mais “formal”.
Ah, não sabes diferenciar os tecidos? Que tal ler a etiqueta?!

Colarinho: O próximo post é especial sobre ele. Aguardem!





 

Ombros: A costura entre o tronco e a manga deve ficar exatamente onde termina o ombro. Quem tem ombro estreito sofre com isso, mas as costureiras agradecem e grande parte das lojas, inclusive as as de departamento, tem serviço de ajuste gratuito. Agora, se tu és fashionista, ‘maravilhoso’ e queres causar com ombros altos feito a Lady Gaga quando foi presa em “Telephone”, acho que tens que procurar outros blogs com artigos sobre isso.

Manga: Começa no fim do ombro e termina no punho.

Punho: As mais chics têm punho duplo (ou francês). Apesar de estarem na moda, eu não sou fã das abotoaduras, mas se a festa for fina, pede. Tenha sempre duas, uma clássica, e outra mais moderna.

Bolso: Deve ficar na altura do peito (monograma, mesmo que você seja da família real, tem problema! Ok?). Muitos ingleses dizem que camisa social não deve ter bolso principalmente se for usada com terno, mas eu não levo isso como regra.  Camisas casuais, mais ajustadas ao corpo, ficam infinitamente melhores sem bolso. (Cuidado com as camisas muito justas, pode parecer que tu pegaste enganado a camisa da tua mãe).

Botões: Sociais devem ter botão escondido, normalmente há um extra na bainha das camisas, pro caso de perda. Quando usado sem gravatas, dois botões abertos é o suficiente pra não ficar “Maria Bairro” ou Padre.





Basicamente, é isso!

“Mas se você não é da família real...” (Piada MUITO velha!), Risos.

See ya!

Thiago


2 comentários:

IgorNery disse...

Adorei o post,me ajudou bastante. Eu nucna tive o costume de usar esse tipo de roupa, minha vida é casual sempre. E de vez em quando o convívio social me força a usar esses trajes, como um casamento q tenho pra ir no sábado. Vou alugar um costume :D

a grava slim eu já tenho, é luxo.

Vinnie Medeiros disse...

curti matéria!